top of page
  • Foto do escritorAdmin

Como desenvolver o Empreendedorismo?



Como com qualquer organismo vivo, o desenvolvimento de empresa só é possível com determinadas condições que permitam a evolução de maneira saudável e eficaz. Bem como no cultivo, os negócios precisam se encontrar em terreno fértil e se adaptar aos fatores exógenos do ambiente à sua volta. De maneira semelhante ao agricultor, o empreendedor não apenas planta a semente abrindo sua empresa; ele precisa também cultivar através de boas práticas aquilo que ele se propôs a criar. Ainda, um cenário de fomento ao mercado de capitais pode auxiliar ainda mais na prática do empreendedorismo.


Antes de abordarmos as condições para o bom desenvolvimento em si, insisto, é interessante traçarmos o paralelo entre as iniciativas empresariais e os métodos rudimentares do homem na agricultura. Tal como o ser humano precisou aprender a respeito de vários fatores técnicos para desenvolver um cultivo cada vez mais próspero (e não só o mero plantio em si), empreendedores também precisam enfrentar o desafio de compreender os melhores caminhos para fazer com que sua empresa seja frutífera no ambiente em que se encontra e não apenas abri-la sem o devido preparo.


Prontamente pensamos na Educação como a principal ferramenta que capacitaria o sujeito a se tornar um bom administrador. De fato, é primordial que cada vez mais nossa juventude seja capacitada com conteúdos de qualidade sobre Empreendedorismo. É preciso levar às novas gerações um bom repertório sobre liderança e gestão empresarial e financeira para que, ao colocarem sua pele em jogo, tracem objetivos e metas desafiadores (inclusive, com parametrização de bons valores) e estejam preparados para enfrentarem, pelo menos, boa parte de problemas que poderiam ser evitados com o mínimo de continência intelectual.


Outrossim, há uma outra questão que deve ser ponderada. Para que haja todo esse aprimoramento na persona em si e ela consiga efetivar e implantar suas ideias, é preciso que o Estado não atrapalhe uma das naturezas humanas mais importantes: a Liberdade. Ao apontar esse atributo, não me refiro apenas ao crime do Governo coercivamente fechar um negócio ou impedir alguém de trabalhar e sim no cumprimento de uma de suas funções: preservar um ambiente em que seja viável a atividade empreendedora livre. Para isso, é primordial uma reforma administrativa que redirecione boa parte do fluxo monetário da máquina pública (establishment) para políticas educativas e de infraestrutura, a fim de desenvolver uma mente capitalista coesa e próspera. Do mesmo modo, é preciso readequar a legislação tributária para que o empreendedor não seja tão onerado como é hoje e possa, ao invés de pagar tributos, investir em si mesmo e crescer para no futuro gerar empregos e prosperidade.


Em conjunto com os fatores apresentados, vale a pena apontarmos como o mercado de capitais pode auxiliar no desenvolvimento do empreendedorismo. É evidente que países com um mercado melhor desenvolvido são mais capazes de progredirem economicamente. Isso é possível já que empresas conseguindo se financiar através da “venda” do próprio capital têm maiores condições de ganhar escala, gerando empregos e aumentando seu cardápio de produtos/serviços.


Giulliano Parmagnani

Graduando em Ciências Contábeis

Equipe de Mídias

64 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page