top of page
  • Foto do escritorAdmin

Quer trabalhar no mercado financeiro? Conheça as principais profissões no mundo das finanças

Atualizado: 28 de fev. de 2023



O mercado financeiro segue em enorme expansão no Brasil, com um número crescente de investidores, bancos, corretoras e principalmente, dinheiro investido. De acordo com uma matéria do Estadão, o volume financeiro investido pelos brasileiros em títulos e valores mobiliários atingiu a marca de R$ 2 trilhões no primeiro trimestre de 2022, recorde da série histórica da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que começou em 2014. E visto a maior disseminação de conteúdo envolvendo educação financeira e investimentos ocorrida nos últimos anos, é de se esperar que esse número continue em pleno aumento.


Com isso, em decorrência desse exponencial aumento de capital financeiro, também sobe consideravelmente a demanda por profissionais capacitados para fazer a gestão desses recursos. Dentro do mercado financeiro existe um grande leque de profissões, cada uma com especificações diferentes e pré-requisitos variados, tornando-se, assim, bem acessível para profissionais que não necessariamente trabalham com contabilidade ou economia, por exemplo. Uma história que serve de inspiração, é a jornada de Christopher Gardner, que se tornou um grande nome da Bolsa de Valores dos Estados Unidos mesmo não possuindo qualquer diploma acadêmico envolvendo finanças e ainda por cima, sofrendo de problemas financeiros e familiares durante o começo de sua carreira. E da mesma forma que a bolsa americana abre portas para diferentes áreas, é possível observar que mercado financeiro brasileiro também, levando em conta o fato que inúmeros cargos são ocupados por engenheiros e matemáticos, por exemplo.


Importante, também, salientar que outro aspecto extremamente importante para se tornar um profissional do mercado financeiro é a obtenção de certificações. As certificações financeiras são qualificações que possibilitam que se possa trabalhar em áreas específicas do mercado. São obtidas por meio de provas e cada uma terá sua respectiva designação.


Para deixar claro, apesar do mercado financeiro não levar em consideração apenas o curso superior do profissional, isso não muda o fato que há diplomas que são vistos com bons olhos pelo mercado, uns mais que os outros. De forma geral, os cursos de Economia, Contabilidade, Administração, Estatística, Matemática e algumas Engenharias são os que mais chamam atenção. Da mesma forma, pós-graduações, especializações e fluência em outras línguas são de enorme utilidade na busca por vagas mais requisitadas no mundo dos investimentos. Mas vale também destacar a enorme importância de experiências anteriores e recomendações de outros profissionais.


E por último, apesar dos variados motivos pelo aumento de interesse em vagas dentro do mercado financeiro, um dos mais importantes, senão o principal, é a maior faixa de pagamentos que é oferecida para seus profissionais. Comparado com o resto do mercado, o mercado de ativos permite remunerações extremamente altas, fornecendo, especialmente para cargos de liderança, volumosos bônus de desempenho e participação acionária nas empresas. Para se ter noção do potencial de retorno, de acordo com a revista exame, os salários no mercado financeiro podem chegar à 87.000 reais.


Dito isso, a UFES Finance preparou, com o intuito de guiar futuros profissionais, uma lista de profissões do mercado financeiro, explicando de forma breve algumas de suas funções mais famosas, suas faixas salarias, certificações necessárias e outras informações que serão de grande utilidade para os interessados.


AS PROFISSÕES


  • Analista de Investimentos - Profissional responsável pela pesquisa, estudo e avaliação de ativos financeiros de variados setores do mercado, visando aconselhar empresas e pessoas físicas sobre onde alocar seus investimentos. Esse profissional precisa de alto conhecimento em relação ao balanço patrimonial das empresas e um avançado entendimento sobre a conjuntura econômica. Os analistas podem classificados como técnicos ou fundamentalistas, sendo técnico aquele capaz de fazer análise gráfica com foco no curto e médio prazo, enquanto o analista fundamentalista foca no longo prazo, baseando suas conclusões nas condições macroeconômicas e microeconômicas, além das características da empresa e de seu setor. Para ser um analista é necessário possuir algum diploma de ensino superior.


Certificação - Para ocupar esse cargo, é exigido que se possua a certificação CNPI, a qual é administrada pela associação de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais. Além disso, existe o CFA (Chartered Financial Analyst), emitido pelo CFA Institute, que permite que se possa trabalhar como Analista internacionalmente.


Faixa Salarial - Costuma variar de R$ 4.000 à 25.000, subindo de acordo tempo de mercado do analista.


  • Planejador Financeiro - Essa profissão engloba os profissionais que podem ser considerados multitarefas, pois devem ser capacitados para realizar gestão financeira, gestão de risco, planejamento de previdência, organização de tributos, planejamento sucessório, etc. Podendo ser funcionário de uma empresa ou dono de sua própria consultoria, o planejador trabalha prestando um serviço abrangente de aconselhamento e gestão para seus clientes, os quais podem ser empresas ou simplesmente clientes individuais particulares. Resumindo, esse profissional terá como rotina, a coleta de dados e informações, sua análise e por fim sua síntese, auxiliando na tomada de decisões durante o planejamento. É exigido deste cargo um vasto conhecimento acerca de finanças pessoas, corporativas e também de investimentos. Além disso, antes mesmo de tirar a certificação necessária para esse cargo, é preciso comprovar possuir algum curso de ensino superior e também ter tido ao menos 5 anos de experiência de atendimento com cliente pessoa física.

Certificação - CFP® (Certified Financial Planner), certificado emitido pela Associação Brasileira de Planejamento Financeiro, também intitulada Planejar.

Faixa Salarial - O planejador financeiro iniciante ganha em média R$ 5.000, podendo chegar ao patamar de R$ 50.000 ao longo de sua carreira.


  • Agente Autônomo de Investimentos – Os agentes autônomos são pessoas físicas credenciadas a uma corretora, que trabalham com a captação de clientes, recebimento e registro de ordens de compra e venda, além de prestação de informações para seus clientes. O profissional desta função pode ser tanto funcionário de uma instituição financeira quanto dono de sua própria empresa de assessoria, a qual deverá der credenciada a uma corretora de investimentos. É um dos cargos de maior potencial no mercado financeiro visto o número relativamente pequeno de agentes autônomos atualmente. Para servir de comparação, nos Estados Unidos, existem um total de 1,3 milhões de Financial Advisers, profissão equivalente ao Agente Autônomo de Investimentos. Além disso, é um cargo de extrema importância para o desenvolvimento deste mercado. Outro bom aspecto desse cargo é que não é exigido ensino superior.


Certificação - AAI, certificação emitida pela Anbima.


Faixa Salarial - A receita média anual de um agente pode variar entre 0,6% e 1,5% da quantia total captada. Ou seja, sua remuneração vai sempre depender com a quantidade de clientes e dinheiro entrando em sua carteira. Por exemplo, se um cliente captado investir R$ 20 milhões, a remuneração em um ano poderá ser de até R$ 300 mil.


  • Bancário – Essa profissão é uma das mais requisitadas, pois remunera bem, em especial para os iniciantes no mercado, além de ser uma profissão estável e com benefícios. Esse profissional será responsável, de forma resumida, por papéis administrativos dentro de um banco, envolvendo rotinas de pagamentos, saques, atendimento ao cliente, aconselhamento, análise de empréstimos, assim como venda de produtos como ativos financeiros e seguros. É um cargo extremamente almejado visto as regalias que oferece. Além disso, esse mercado tem ficado cada vez mais exigente na busca por funcionários, visto que maioria dos bancos querem bancários que possuam um conhecimento mercadológico excepcional, mas também afinidade com novas tecnologias. Para atividades como atendimento ao público e caixa, não é exigido ensino superior, mas de forma geral, é necessário possuir ensino superior para maioria das atividades de um bancário.


Certificações - Para atuar nessa profissão é necessário que se possua CPA-10 ou CPA-20 ou CEA, todas emitidas pela Anbima. Aqueles que possuírem CPA-20 já podem realizar atividades permitidas ao CPA-10, da mesma forma que os possuidores do CEA podem ocupar cargos do CPA-10 e CPA-20.


Faixa Salarial - As remunerações podem variar de R$ 3.000 à R$ 66.000, variando de acordo com o setor do banco em que o bancário trabalha, a instituição financeira e a quantidade de experiência possuída.


Essas profissões citadas são apenas uma pequena fração da quantidade de cargos disponíveis em um mercado extremamente vasto e complexo. Esse artigo foi feito como uma breve apresentação à essa carreira, podendo muito bem ser atualizado no futuro. E apesar das faixas salariais apresentadas ao longo do texto, não existe, de fato, um limite para as remunerações, visto que o profissional pode ser dono de sua própria empresa e usufruir de seus lucros ou pode também ocupar os cargos de executivo, como CEO, que possuem salários de valor considerável. Para se ter noção, o presidente do Banco Santander no Brasil, Sergio Rial, recebe um acumulado de R$ 59 milhões por ano.


Busca por boas remunerações e empregos de qualidade com potencial de crescimento está entre as principais preocupações da população brasileira. Não há dúvidas de que o Mercado Financeiro é uma área capaz de oferecer muitos empregos, os quais satisfazem esses requisitos. Mas também é evidente que maioria das pessoas são pouco direcionadas para este mercado, visto a falta de conhecimento relacionado a este mercado disseminado durante o processo educacional e acadêmico da população. Além disso, é primordial também frisar que, por mais que o mundo de investimentos ofereça ocupações de alto rendimento, ele é almejado por um elevado número de profissionais excepcionalmente capacitadas, sendo bastante competitivo. Por isso, é importante procurar sempre buscar por capacitações ao longo de sua carreira, visando se destacar dentro de sua área, mas também sempre estar atento às oportunidades de trabalho.


Gustavo Altoé,

Estudante de Ciências Econômicas.

Time de mídias da UFES Finance.



REFERÊNCIAS







207 visualizações0 comentário
bottom of page