top of page
  • Foto do escritorAdmin

O que são indicadores fundamentalistas?



Os indicadores fundamentalistas são essenciais para mostrar uma ideia de como está a saúde financeira da empresa. Como o próprio nome diz, eles irão indicar o estado da empresa. Mas fique atento, pois eles fornecem apenas indicativos.


Os indicadores não devem ser tomados como único parâmetro a ser observado ao investir em uma empresa. Você deve analisá-los com cuidado, para saber onde está alocando seu capital, mas outros pontos também devem ser observados.


A governança corporativa, os dados históricos da empresa, o setor, a macroeconomia, as vantagens competitivas e outros pontos também são essenciais e devem ser observados. E é importante saber que isso tudo não garante que você terá sucesso. Investir é um caminho recompensador, mas ao mesmo tempo pode ser ingrato, logo, todo cuidado é pouco, e errar faz parte desse processo. Até os grandes investidores já erraram. Por isso você deve, também, diversificar sua carteira, para que os riscos sejam diluídos!


Agora entenda como funcionam os indicadores e do que se tratam.


Eles são divididos em 5 grupos: indicadores de preço, indicadores de lucro, indicadores de rentabilidade, indicadores de dividendos e indicadores de dívidas.



INDICADORES DE PREÇO


Os indicadores de preço são importantes para descobrir se a cotação da empresa está em um nível aceitável. Eles ajudam a revelar o valor intrínseco do ativo, ou seja, se a empresa está cotada abaixo ou acima do que realmente vale.


PREÇO/LUCRO (P/L)

Indica o valor da empresa em relação ao seu lucro líquido. Divide-se o valor de mercado da empresa pelo lucro líquido apresentado nos últimos 12 meses.

Exemplo: A empresa X tem valor de mercado de R$1.000.000 e apresentou um lucro líquido de R$100.000.


R$1.000.000 = P/L = 10x

R$100.000


P.S.: se a empresa tem um P/L negativo, o seu lucro líquido foi negativo. Considera-se um P/L menor que 10x como relativamente bom.


PREÇO/VALOR PATRIMONIAL DA AÇÃO (P/VPA)

Indica o preço da empresa em relação ao valor patrimonial da ação (Patrimônio Líquido). Divide-se a cotação atual da ação da empresa pelo valor patrimonial da ação.


Exemplo: A mesma empresa X está cotada a R$10,00 e tem um VPA igual a R$2,00.


R$10,00 = P/VP= 5

R$2,00


P.S.: Se a empresa possui um P/VPA maior que 1,0, subentende-se que a empresa está sendo negociada acima do seu valor patrimonial. Quando está menor que 1,0, o inverso se aplica.



ENTERPRISE VALUATION/EBITDA (EV/EBITDA)

Indica o valor da firma em relação ao seu EBITDA (do inglês, Lucros antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização) e tenta representar a geração de caixa da empresa.


Exemplo: a empresa X tem valor de firma igual a R$1.200.000 e um EBITDA de R$120.000.


R$1.200.000 = EV/EBITDA = 10x

R$120.000


OBS.: é preciso salientar que outros fatores devem ser analisados na hora de investir.



INDICADORES DE RENTABILIDADE


Os indicadores de rentabilidade são importantes para identificar quanto a empresa está gerando de valor para o seu acionista a partir do seu capital social.

ROE

Do inglês, Return On Equity (Retorno Sobre o Patrimônio Líquido), ele mostra quanto a empresa está retornando em valor a partir do seu patrimônio líquido (PL). O PL é basicamente o capital do sócio investido na empresa.

É a relação entre Lucro Líquido e Patrimônio Líquido.


Exemplo: se a empresa Y teve um lucro de R$100.000 e tem um PL de R$1.000.000, assim, R$100.000 ÷ R$1.000.000 = 0,1 x 100 = 10% de ROE.


ROIC

Também do inglês, Return On Invested Capital (Retorno sobre o capital total investido). Ele diz respeito à relação do PL e, ainda, ao capital de terceiros (empréstimos, etc.).


É a relação entre o Lucro Operacional depois dos impostos e o capital total investido (terceiros + PL).


Exemplo: se a empresa Y, teve um lucro de R$120.000 e tem um capital total de R$1.500.000. R$120.000 ÷ R$1.500.000 = 0,08 x 100= 8% de ROIC.



INDICADORES DE LUCRATIVIDADE


Os indicadores de lucratividade nos ajudam a identificar os lucros das empresas em suas atividades, bem como se elas estão apresentando vantagens competitivas em relação aos seus concorrentes. Para isso, é importante que você compare esses indicadores com outras empresas do mesmo setor.


Para entender com detalhes o que esses indicadores significam, segue o exemplo de uma DRE (Demonstração de Resultado do Exercício). Essa demonstração pode encontrada nos sites de R.I. (Relações com Investidores) das empresas listadas em bolsa.



A primeira linha da DRE mostra a receita líquida, que é proveniente das atividades da empresa. Essa linha já vem descontada de alguns impostos de receita.


Logo abaixo dos custos dos bens e serviços, que são os custos da empresa ao produzir os bens vendidos ou prestar determinado serviço, é apresentado o resultado bruto ou lucro bruto, através do qual é possível saber o quanto a empresa gasta no seu processo produtivo e o quanto recebe por ele.


Com esses indicadores é possível descobrir a MARGEM BRUTA, que indica a relação entre o lucro bruto e a receita líquida.


Por exemplo: se uma empresa X, teve um lucro bruto igual a R$30.000 e a receita de R$100.000. R$30.000 ÷ R$100.000 = 0,3. Assim, a empresa possui uma margem bruta equivalente a 30%.


Abaixo do lucro bruto, são descontadas todas as despesas com as vendas e outras despesas, e somadas eventuais outras receitas.

Com isso, chegamos ao EBIT, que em inglês significa Earnings Before Interest and Taxes. Após o EBIT, são descontados impostos sobre o lucro, como o Imposto de Renda.


E, por fim, chegamos ao resultado mais visado pelos investidores, o lucro líquido.


Com ele podemos calcular a MARGEM LÍQUIDA, que indica a relação entre o lucro líquido e a receita líquida.


Exemplo: se a empresa X teve um lucro líquido igual a R$20.000 e uma receita equivalente a R$100.000. R$20.000 ÷ R$100.000 = 0,2. Assim, a empresa possui uma margem líquida de 20%.



INDICADORES DE DÍVIDAS


DÍVIDA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO (D/PL)

Consiste na dívida total da empresa (dívida bruta) dividida pelo Patrimônio Líquido. Basicamente, ele mostra se o Patrimônio Líquido “paga” a dívida total da empresa.


Exemplo: a empresa X possui uma dívida total de R$1.000.000 e um Patrimônio Líquido equivalente a R$5.000.000. Assim, R$1.000.000 ÷ R$ 5.000.000 = 0,2.


Quanto maior o resultado, mais endividada a empresa está. Caso o indicador seja negativo, sabe-se que ou o PL ou a dívida bruta se encontram negativos.



DÍVIDA LÍQUIDA/EBITDA (DL/EBITDA)

O indicador mostra quantos anos a empresa levaria para pagar a sua dívida líquida. Também indica o grau de endividamento da companhia.


Para calcular, basta dividir a Dívida Líquida pelo EBITDA (12 meses) da empresa.


O resultado é expresso em “vezes”. Se, por exemplo, o resultado for 3, ficará 3x.


Henrique Oliveira Morellato

Graduando em Educação Física / 5° período

Membro da Ufes finance desde 08/2019

Equipe de Mídias

34 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page